Operação em Mutum-Paraná prendeu 7 pessoas e apreendeu munições, armas brancas e coletes

Operação em Mutum-Paraná prendeu 7 pessoas e apreendeu munições, armas brancas e coletes; fotos
 Em nota à imprensa, o Governo do Estado detalhou as ações dos últimos dias para solucionar os assassinatos de policiais militares e restabelecer a ordem em Mutum-Paraná. Foram presos suspeitos e apreendidos materiais de guerrilha na região. Veja:

Durante a semana, os trabalhos investigativos, realizados pela Polícia Civil de Rondônia, por meio da Delegacia de Homicídios e com o apoio da Inteligência da PM, renderam a identificação dos envolvidos, e com as decisões do Poder Judiciário, foram expedidos mandados de busca, prisão e apreensão. Alguns foram cumpridos, resultando na prisão de dois suspeitos de envolvimento nos crimes do dia 3, além de mais cinco suspeitos conduzidos, totalizando, até o momento, sete pessoas presas.

Nesse final de semana 10 e 11 aconteceu uma ação policial integrada coordenada pela PMRO na região da fazenda Norbrasil. O objetivo era efetuar o cumprimento de alguns mandados de busca, prisão e apreensão, e também efetivar a reintegração de posse da área rural invadida. Houve a incursão da tropa nos lotes invadidos da fazenda, sendo constatada a presença aproximada de 500 pessoas na área em litígio. Houve animosidade dos invasores, havendo a necessidade do uso de técnicas de Controle de Distúrbios Civis para preservar a integridade física de todos que se encontravam presentes no momento da ação.

A região invadida foi controlada pela ação policial ainda na manhã de sábado, onde os Oficiais de Justiça iniciaram os trabalhos de reintegração de posse no local, com o apoio da equipe policial militar para a concretização da decisão judicial.

Foram encontrados na localidade munições de arma de fogo, armas brancas, coletes balísticos, binóculos, uniformes camuflados, vários veículos entre automóveis e motocicletas, rádios transceptores, bem como também estrutura de internet instalada com antenas parabólicas e placas de energia solar.

Na manhã de domingo (11) foi realizado o trabalho de varredura da região, bem como o término da triagem dos ocupantes da área invadida. A área em litígio foi desocupada, sendo retirados os pertences dos invasores, os quais também foram removidos por meio de ônibus e caminhões para uma localidade segura próxima. O processo de varredura da região ainda continua.

Operação

Tanto o Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania, quanto o Poder Judiciário determinaram o sigilo da operação, visando preservar vidas e assegurar a eficiência das ações em campo.

Além disso, todos os meios e recursos existentes na estrutura da Secretaria de Segurança, Defesa e Cidadania foram disponibilizados para a Polícia Militar no intuito de assegurar todas as condições possíveis para o sucesso da operação e segurança de todos os irmãos de farda envolvidos nos diversos desdobramentos das ações realizadas nesse período.

O Governo informa que nunca considerou a possibilidade de requerer o emprego de outras forças federais, pois tem plena convicção e confiança nas forças estaduais de segurança que integram sua pasta.

 

 

Fonte:rondoniagora.com

Sobre Rafael Rigon