Um dos presos em operação abastecia acampamento com armas de grosso calibre em Mutum-Paraná

Um dos presos em operação abastecia acampamento com armas de grosso calibre em Mutum-Paraná
 Durante coletiva na tarde deste sábado (10) a delegada titular da Delegacia de Homicídios de Porto Velho deu detalhes do assassinado do tenente José Figueiredo Sobrinho, do sargento Márcio Rodrigues da Silva e das tentativas de homicídio praticada contra seis policiais militares, há uma semana na fazenda Nova Brasil, em Mutum-Paraná.

Após matar o tenente, os criminosos ordenaram que as demais vítimas saíssem do local. Foi nesse momento que elas pediram ajuda e a Polícia Militar foi acionada.

Sem saber do armamento pesado que o grupo criminoso tinha em seu poder, os policiais militares foram para a região. Ao anoitecer as equipes chegaram na fazenda, e encontraram troncos de arvore impedindo a passagem.

Uma motosserra foi usado para cortar os troncos. Ao ouvirem o barulho do motosserra, os criminosos, que estavam em um acampamento, se armaram com fuzil, espingarda calibre 12, metralhadora, pistola e muita munição e preparam a emboscada. No momento em que as viaturas se aproximaram, o bando iniciou a sessão de tiros initerruptamente. Os militares revidaram para se defender.

Durante a intensa troca de tiros, o sargento Ferraz foi atingido com um tiro de fuzil no abdômen. Ele foi socorrido por uma viatura e levado para o pronto socorro.

Outras duas equipes permaneceram no local e montaram uma estratégia rapidamente para tentar salvar o sargento Rodrigues, que já estava baleado.

No momento em que os policiais se aproximaram pela segunda vez para resgatar o policial, os criminosos iniciaram outra sessão de disparos de armas de grosso calibre. Foi nesse momento que seis policiais foram baleados e toda a equipe policial saiu do local, em apenas uma viatura, deixando uma no local.

Durante as investigações, que contaram com o apoio da Polícia Militar, a Polícia Civil identificou 17 criminosos que participaram da emboscada. Após coletar provas da autoria de cada acusado, a delegada Leisaloma representou pela prisão de todos.

Operação Ordo

Nesta manhã, mais de 100 policiais militares, que já estavam na região desde o início da semana, foram cumprir os mandados.

Na ação, localizaram e prenderam Luciano Pereira da Silva  apontado como o criminoso que leva armas de grosso calibre e munições para dentro de acampamentos da região.

A Polícia descobriu ainda, que o bando anda sempre fortemente armado, e possui um paiol de armas de grosso calibre, munidos com muitas munições.

Várias pessoas já foram presas, mas como o local onde a operação está acontecendo é de difícil acesso, a Polícia ainda está identificando os presos.

 

 

Fonte:rondoniagora.com

Sobre Rafael Rigon